Terça-feira na Oitava do Natal – 26/12


Clique em “Terça-feira” para ver a liturgia.

Leitura dos Atos dos Apóstolos: Atos 6,8-10; 7,54-59

8Naqueles dias, Estêvão, cheio de graça e poder, fazia prodígios e grandes sinais entre o povo. 9Mas alguns membros da chamada Sinagoga dos Libertos, junto com cirenenses e alexandrinos, e alguns da Cilícia e da Ásia, começaram a discutir com Estêvão. 10Porém, não conseguiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que ele falava. 7,54Ao ouvir essas palavras, eles ficaram enfurecidos e rangeram os dentes contra Estêvão. 55Estêvão, cheio do Espírito Santo, olhou para o céu e viu a glória de Deus e Jesus, de pé, à direita de Deus. 56E disse: “Estou vendo o céu aberto, e o Filho do Homem, de pé, à direita de Deus”. 57Mas eles, dando grandes gritos e, tapando os ouvidos, avançaram todos juntos contra Estêvão; 58arrastaram-no para fora da cidade e começaram a apedrejá-lo. As testemunhas deixaram suas vestes aos pés de um jovem, chamado Saulo. 59Enquanto o apedrejavam, Estêvão clamou dizendo: “Senhor Jesus, acolhe o meu espírito”.

Evangelho: Mateus 10, 17-22

Naquele tempo, disse Jesus aos seus apóstolos: 17“Cuidado com os homens, porque eles vos entregarão aos tribunais e vos açoitarão nas suas sinagogas. 18Vós sereis levados diante de governadores e reis, por minha causa, para dar testemunho diante deles e das nações. 19Quando vos entregarem, não fiqueis preocupados como falar ou o que dizer. Então naquele momento vos será indicado o que deveis dizer. 20Com efeito, não sereis vós que havereis de falar, mas sim o Espírito do vosso Pai é que falará através de vós. 21O irmão entregará à morte o próprio irmão; o pai entregará o filho; os filhos se levantarão contra seus pais, e os matarão. 22Vós sereis odiados por todos, por causa do meu nome. Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo.

Reflexão

A Solenidade do Natal estende-se por oito dias e, por isto, este período é chamado “oitava do Natal”. Dentro dele celebramos algumas festas, dentre elas a do primeiro mártir da Igreja, Santo Estêvão, um dos sete diáconos apresentados no livro dos Atos dos Apóstolos. Além de cumprir as funções do serviço da caridade, para o qual foram escolhidos (Atos 6, 1-7), ele também aparece como um ardoroso pregador, realizando muitos sinais entre o povo, o que lhe custou a vida, em testemunho pela fé, como vemos na leitura de hoje.

No evangelho, Jesus prepara os seus discípulos, advertindo-os sobre a perseguição que deveria se abater sobre aqueles que cressem em seu nome. Na época em que foi redigido este evangelho as perseguições já estavam acontecendo às comunidades cristãs, tanto na Palestina, como fora dela. Santo Estêvão foi o primeiro, de uma série de muitos mártires na Igreja. As perseguições por causa de Jesus Cristo, sejam elas insignificantes ou extremamente violentas, são uma grande oportunidade para testemunharmos nossa fé.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *