Terça-feira da 26ª Semana do Tempo Comum – 03/10/2017


Clique em “Terça-feira” para ver a liturgia.

Primeira Leitura (Zc 8,20-23)

20Isto diz o Senhor dos exércitos: Virão ainda povos e habitantes de cidades grandes, 21dizendo os habitantes de uma para os de outra cidade: ‘Vamos orar na presença do Senhor, vamos visitar o Senhor dos exércitos; eu irei também’. 22Virão muitos povos e nações fortes visitar o Senhor dos exércitos e orar na presença do Senhor. 23Isto diz o Senhor dos exércitos: Naqueles dias, dez homens de todas as línguas faladas entre as nações vão segurar pelas bordas da roupa um homem de Judá, dizendo: ‘Nós iremos convosco; porque ouvimos dizer que Deus está convosco’.

Evangelho: Lucas 9, 51-56

51Como estavam a chegar os dias de ser levado deste mundo, Jesus dirigiu-se resolutamente para Jerusalém 52e enviou mensageiros à sua frente. Estes puseram-se a caminho e entraram numa povoação de samaritanos, a fim de lhe prepararem hospedagem. 53Mas não o receberam, porque ia a caminho de Jerusalém. 54Vendo isto, os discípulos Tiago e João disseram: «Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma?» 55Mas Ele, voltando-se, repreendeu-os. 56E foram para outra povoação.

Reflexão

A primeira leitura é um hino de alegria, pois o povo que retornou do exílio e reconstruiu sua vida civil e religiosa se torna um ponto de encontro de todas as nações com o Deus libertador. As pessoas de fora se aproximam e dizem que percebem que Deus está em seu meio e, por isso, querem se juntar a eles. Que bom se também hoje as pessoas de fora da comunidade cristã, olhando cada um de nós seguidores de Jesus, dissessem o mesmo a nosso respeito. É preciso evangelizar pela presença, muito mais que pelas palavras.

No evangelho temos a decisão firme de Jesus de subir para Jerusalém, mesmo sabendo que poderia lhe ocorrer o pior, pois procuravam matá-lo. Ele sobe decididamente, caminhando à frente dos discípulos. Muitas vezes na vida temos que tomar a decisão de seguir em frente, mesmo que o caminho seja desafiador, porque temos a certeza de que ele é o caminho certo, aquele que nos leva a cumprir o projeto de Deus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *