Quinta-feira da 17ª Semana do Tempo Comum – 03/08/2017


Clique em “Quinta-feira” para ver a liturgia.

Primeira leitura: Êxodo 40, 16-21.34-38

16Moisés obedeceu; fez tudo quanto o Senhor lhe ordenara. 17No primeiro dia do primeiro mês do segundo ano, foi erigido o santuário. 18Moisés erigiu o santuário: assentou as bases, as pranchas, as travessas e ergueu as colunas; 19estendeu a tenda sobre o santuário e, por cima, a cobertura da tenda, como o Senhor lhe tinha ordenado. 20Tomou o testemunho e depositou-o na Arca; meteu os varais na Arca, sobre a qual colocou o propiciatório. 21Transportou a Arca para o santuário, fixando o véu de protecção, para vedar o acesso à Arca do testemunho, como o Senhor lhe tinha ordenado. 34Então, a nuvem cobriu a tenda da reunião, e a majestade do Senhor encheu o santuário. 35Moisés já não pôde entrar na tenda da reunião, porque a nuvem pairava sobre ela, e a glória do Senhor enchia o santuário. 36Quando a nuvem se retirava de cima do santuário, os filhos de Israel partiam de viagem, 37e quando a nuvem não se retirava, não partiam, até ao instante em que ela se elevava. 38Porque uma nuvem do Senhor cobria o santuário durante o dia, e um fogo brilhava ali durante a noite, aos olhos de toda a casa de Israel, em todas as suas caminhadas.

Evangelho: Mateus 13, 47-53

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: 47«O Reino do Céu é ainda semelhante a uma rede que, lançada ao mar, apanha toda a espécie de peixes. 48Logo que ela se enche, os pescadores puxam-na para a praia, sentam-se e escolhem os bons para os cestos, e os ruins, jogam-nos fora. 49Assim será no fim do mundo: sairão os anjos e separarão os maus do meio dos justos, 50para os lançarem na fornalha ardente: ali haverá choro e ranger de dentes.» 51«Compreendestes tudo isto?» «Sim», responderam eles. 52Jesus disse-lhes, então: «Por isso, todo o doutor da Lei instruído acerca do Reino do Céu é semelhante a um pai de família, que tira coisas novas e velhas do seu tesouro.» 53Depois de terminar estas parábolas, Jesus partiu dali.

Reflexão

A leitura de hoje narra a construção da tenda de reunião, o local onde estava guardada a arca da aliança e sobre a qual pairava a glória do Senhor, como uma nuvem. Esta tenda é uma prefiguração do Templo, que seria erguido séculos mais tarde por Salomão e dos templos cristãos, local de encontro com todos com Deus. Como disse Jacó, no livro do Gênesis, “este não é outro lugar senão a casa de Deus; e esta é a porta do céu” (Gn 28,17).

No evangelho, temos uma parábola semelhante à do joio e do trigo. Aqui, são peixes bons e maus que são apanhados pela rede. Eles não são separados imediatamente, mas espera-se chegar na praia, para proceder à seleção. Muitas vezes não temos discernimento seguro sobre a situação no momento. Por vezes, é prudente esperar, para então tomar a decisão mais acertada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *